Como confirmar a autoria de um texto | Mia Couto

16 Abr

Resumo

Recebi um texto polémico por email, sobre a “Geração à Rasca” em Portugal. A autoria é, alegadamente, do escritor moçambicano Mia Couto.

Tal como habitual, tento confirmar a autoria do texto.
São cada vez mais frequentes os casos online de falsificação ou usurpação de identidade…

Objectivo

Confirmar se Mia Couto é efectivamente o autor do texto “Geração à Rasca – A Nossa Culpa”.
Se não for, tentar descobrir o verdadeiro autor(a).

Instruções

1. Pesquisar usando nome do autor e título do texto

Dica: não usar caracteres separadores nas pesquisas (como “- + &”) pois podem influenciar os resultados.

no Google: Mia Couto geração à rasca a nossa culpa

Bingo!
O 1º resultado inclui um desmentido logo no título da página (excelente ideia!)

LIGHT [LUZ]: «GERAÇÃO À RASCA – A NOSSA CULPA»
UM TEXTO FALSAMENTE ATRIBUÍDO A MIA COUTO E QUE ANDA POR AÍ A CIRCULAR SUSCITANDO GRANDE POLÉMICA
http://vivercomlight.blogspot.com/2011/03/mia-couto-geracao-rasca-nossa-culpa.html

Lendo os comentários ao post, encontro um esclarecimento… da verdadeira autora!

Assobio disse…
Agradeço a divulgação deste texto aqui no seu blogue.
O original pode ser encontrado no meu “Assobio Rebelde” onde o publiquei a 09 de março.
Cumprimentos
MªAnjos
24 de Março de 2011 14:52

2. Procurar o blog da autora

Encontrar o blog “Assobio Rebelde” é simples, usando o próprio comentário:

  • clica-se no nome do utilizador que escreveu o comentário: “Assobio”
  • entra-se na página no Blogger com o perfil de Maria Anjos:
    Sexo: Feminino
    Signo astrológico: Balança
    Local: Santiago do Cacém : Alentejo : Portugal
  • procura-se na secção “Os meus blogues” o nome do blog pretendido
  • clica-se no nome do blog: “Assobio Rebelde”

3. Procurar o post com o texto original

Para localizar rapidamente o post, usamos o arquivo automático do blog:

4. Validar

Nos comentários ao texto, encontramos:

Anónimo disse…
circula que o texto sobre a Geração à Rasca é da minha autoria. Não é verdade.
Agradeço que ajudem a repor verdade sobre autoria de algo que não me pertence
Abraço
Mia Couto
17 Março, 2011 19:16

Assobio disse…
Sobre o “Assobio”, Mia Couto e plágio, veja-se, por favor, o post de 21 de Março.
21 Março, 2011 12:50

A 21 de Março Maria Anjos esclarece:

Geração à Rasca – Assobio Rebelde, Mia Couto, Plágio e Iliteracia
(Assobio Rebelde, 21.03.2011)
http://assobiorebelde.blogspot.com/2011/03/geracao-rasca-assobio-rebelde-mia-couto.html

5. Polémica online

O texto erradamente atribuído a Mia Couto foi amplamente difundido online. De forma viral, foi republicado em inúmeros blogs e no Facebook.

Dica: Perante erros destes, os blogues mais credíveis e responsáveis publicam correcções com alertas e desmentidos.
Nos jornais online isso (ainda) raramente acontece, o que é deontologicamente condenável.

Dica: As correcções devem ser sempre publicadas na mesma página online, no topo ou no rodapé do artigo, e assinaladas claramente.
Na web, é possível fazer aquilo que os jornais em papel não permitem: incluir uma correcção ou “direito de resposta” junto do texto original🙂

6. Desmentidos

Voltando à pesquisa inicial no Google, encontram-se desmentidos em várias páginas, no texto e nos comentários.

Para além do blog “LIGHT [LUZ]” encontrado acima, outro exemplo:

ma-schamba, 18.03.2011
(…) Adenda: nos comentários o próprio Mia Couto vem reafirmar que não é o autor do texto. Poderia parecer desnecessário mas não é. (…)

Nos comentários:

Assobio
22/03/2011 às 1:26
Agradeço a divulgação do texto.
Já não posso agradecer que ele me seja usurpado e atribuído a outrém, neste caso Mia Couto, autor que, aliás, admiro (e que já se demarcou da sua autoria).
Não sei de quem partiu a ideia de associar este post ao escritor moçambicano. Eu é que não fui.
Cumprimentos.
MªAnjos

mia couto
23/03/2011 às 16:18
Sou o mia couto
Gostaria de comunciar que esse texto não é meu. Por principio, n~~ao comento assuntos domésticos de outros países que não sejam o meu.

jpt (José Pimentel Teixeira, o autor do post)
23/03/2011 às 21:49
Francisco Pessanha: o comentário é do próprio Mia Couto (o sistema do blog acusa os emails dos comentadores, quando estes o deixam, como é o caso). Mas não seria preciso, já várias outras fontes o referiram. E basta ler o texto (foi o meu caso) para logo perceber que não é da da autoria do escritor. Para mais a autora do texto (tem ligação aqui) até já aqui comentou. Referindo o assunto.
Cumprimentos

E também…

Fio de prumo, 22.03.2011
Estas palavras correm na net e foram atribuídas a Mia Couto. Não é verdade. Foram escritas por Maria dos Anjos no seu blogue http://www.assobiorebelde.blogspot.com em 9 de Março.
Tentei escrever sobre a matéria. Mas o texto acima, fê-lo muito melhor do que eu faria. Por isso, aqui ficam as palavras e o meu preito à coragem e sabedoria que as mesmas revelam.
Helena Sacadura Cabral

De Rerum Natura, 19.03.2011
A Internet tem destas coisas, e temos de saber viver com elas.
Este texto tem circulado por diversos meios credíveis como sendo de Mia Couto. Aparentemente, essa atribuição é errónea, tendo o texto de facto sido escrito pela autora do Blog Assobio Rebelde (http://assobiorebelde.blogspot.com).
Aqui fica, como mais um elemento de reflexão sobre esta complexa problemática.

O Cachimbo de Magritte, 21.03.2011
Afinal o texto aqui anteriormente publicado não é de Mia Couto.
Ok. Mas vale a pena lê-lo.

O que fazer numa situação similar

Este caso é bastante diferente de outros que ocorreram na web portuguesa nos últimos anos, e que envolveram personalidades conhecidas, como Miguel Sousa Tavares ou Eduardo Prado Coelho.

Desta vez, os dois intervenientes (involuntários) na polémica, Mia Couto e Maria Anjos, tiveram um papel fundamental no “desmontar” da polémica:

  • procuraram os principais sites, redes e blogs onde o texto foi publicado e
  • enviaram emails aos editores ou escreveram comentários esclarecedores, incluindo links

Isso permite aos leitores mais atentos confirmar facilmente a autoria do texto e a localização online do texto original.

A atitude é louvável e deve servir de exemplo em situações similares.

Quem causou isto?

É difícil responder. Provavelmente alguém que “gostou demasiado” do texto e quis “ajudar” na sua divulgação…

Normalmente, nestes casos:

  • alguém lê o texto original e acrescenta um autor falso, normalmente uma personalidade conhecida e (supostamente) “plausível”
  • isso é feito adicionando a assinatura falsa no rodapé do texto
  • para reforçar, pode ser acrescentado um cabeçalho ao texto, e até alterado o “Assunto” do email

Caso o texto seja então reenviado por email, é extremamente difícil perceber que foi acrescentado um “falso autor”.

Resultado Final

O texto que circula via email, e foi republicado em inúmeros blogues, não é do escritor moçambicano Mia Couto.

É de Maria Anjos, de Santiago do Cacém (Alentejo, Portugal):

Geração à Rasca – A Nossa Culpa
(Assobio Rebelde, 09.03.2011)
http://assobiorebelde.blogspot.com/2011/03/geracao-rasca-nossa-culpa.html

3 Respostas to “Como confirmar a autoria de um texto | Mia Couto”

  1. ana 2014/01/30 às 03:10 #

    Ainda hoje, 2014, vejo no mural esta publicação como sendo de Mia Couto.
    Obviamente que percebi imediatamente que não era dele – pelo conteúdo, por criticar outro país, pela escrita.
    A minha primeira reacção foi achar que o passos coelho tinha possuído o Mia Couto.
    Obrigada, ajudaram-me a desvendar… não, a exorcisar este ‘mistério’!
    É que detestei o texto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: